Notícias e Eventos

Transformação digital nos hospitais: O que aprendemos com a pandemia

No início de 2020, as iniciativas de transformação digital em torno da telemedicina, análise de dados e engajamento digital estavam bem encaminhadas para muitas organizações de saúde, porém, muitas dessas iniciativas representavam algo para o futuro ou alguma coisa considerada “bom ter” em alguns casos.

Entretanto, a pandemia COVID-19 acelerou a adoção desses esforços em todo o setor, tornando-os absolutamente essenciais para as organizações de saúde.

Hospitais e sistemas de saúde em áreas duramente atingidas foram sobrecarregados por pacientes COVID-19, colocando restrições substanciais de espaço, suprimentos e equipe.

Logo depois, provedores e fornecedores enfrentaram um pico no tráfego do call center, enquanto seus sites estavam sobrecarregados com indivíduos buscando informações sobre mudanças nos serviços, cobertura de plano de saúde e localização de provedores na rede para atendimento, etc.

De fato, enquanto as organizações de saúde lutam para responder à pandemia de Covid-19 em andamento e adaptar suas operações para continuar a cumprir outros aspectos de sua missão de assistência, elas também tiveram que definir e se preparar para o futuro da assistência médica em meio a incertezas econômicas, regulatórias e sociais

Na prática, os gestores das instituições de saúde tiveram que compreender ainda mais as responsabilidades de sua função, promovendo uma forte mudança em sua agenda de saúde digital e buscando entender como a tecnologia da informação poderia lidar com os desafios e oportunidades de seu “novo normal” associada a uma forte Transformação Digital. 

Para desenvolver esse entendimento, a E-VAL Saúde promoveu no último dia 24 de março, um debate pelo YouTube com o tema: Transformação Digital nos hospitais: o que aprendemos com a pandemia?

 E-VAL Saúde promoveu evento online: Transformação Digital nos hospitais: o que aprendemos com a pandemia?

O tema do evento online abordou os principais avanços da tecnologia neste período de pandemia e o que é preciso para melhorar no presente e futuro

Entre os participantes que estiveram no canal do Youtube da E-VAL Saúde tivemos Vanessa Gueratto, gerente de parcerias estratégicas da Memed Prescrição Digital, uma das primeiras Health Techs do Brasil e líder em emissão e dispensação de receitas digitais, o Dr. Lucas Paglia, Sócio Fundador da P&B e Presidente da Comissão de Estudos de Privacidade e LGPD da Federação Brasileira dos Hospitais – FBH, além do anfitrião do evento, Murilo Fernandes, Diretor Comercial da E-VAL Saúde e especialista em Assinatura Eletrônica e Proteção de Dados.

Tornando permanentes a transformação digital aplicada ao setor da saúde

Durante os picos da pandemia, os sistemas de saúde aumentaram drasticamente a velocidade de sua tomada de decisão para enfrentar desafios como a escassez de equipamentos de proteção individual, a alta utilização de leitos em unidades de terapia intensiva e protocolos para tratar pacientes com segurança e proteger a equipe .

A urgência da crise também levou à rápida experimentação de novas formas de gerenciamento de processos clínicos e operacionais. 

No calor do momento, os sistemas de saúde desenvolveram novas maneiras de fazer seu trabalho, implementaram o uso de ferramentas para responder às perguntas e preocupações dos pacientes durante uma consulta médica e colaboraram entre as organizações para coordenar o atendimento em uma região.

Esses avanços na velocidade de tomada de decisão e nas habilidades de experimentação não devem ser colocados em uma caixa depois que a pandemia diminuir. Os sistemas de saúde devem buscar consolidar esses ganhos nas capacidades organizacionais

Mesmo sem uma crise para impulsioná-los, os sistemas de saúde devem revisar a melhor forma de identificar e conduzir experimentos com novas tecnologias digitais de saúde de maneira rápida e eficiente e como tomar essas decisões rapidamente, garantindo que sejam ponderadas e apoiadas politicamente.

A aceleração tem sido o impacto mais notável da pandemia na transformação digital dos sistemas de saúde. Antes da pandemia, a maioria dos sistemas de saúde tinha iniciativas para buscar telemedicina, implementar aplicativos que apoiam o atendimento baseado em valor, aumentar a integração entre os ambientes de atendimento, melhorar a experiência do paciente por meio da implementação de uma “porta de entrada digital” e reduzir o custo de entrega. 

De fato, o prazo para realizar essas iniciativas foram significativamente reduzidos, o que poderia levar 10 anos para ser realizado, levou praticamente um ano em decorrência da pandemia. Essa aceleração da estratégia digital induzida por uma crise sanitária foi observada em vários setores.

Tendo conquistado seu campo de batalha na linha de frente durante o aumento da Covid-19, as instituições e profissionais de saúde se tornam parceiros estratégicos para a gestão do sistema de saúde. 

Os profissionais de TI da saúde tiveram que dimensionar a telemedicina e o teletrabalho rapidamente e fornecer as análises necessárias para que os sistemas de saúde gerenciarem o impacto do aumento repentino nas operações clínicas, ao mesmo tempo que precisou garantir a proteção e privacidade de dados. 

Segurança de dados e privacidade: uma etapa crítica na jornada de transformação digital na saúde

As inovações em saúde continuam a gerar dados em um setor já baseado em dados e principalmente registrados e armazenados em papel, como destacou o Dr. Lucas Paglia durante o evento online. E essas informações devem estar protegidas e disponíveis o tempo todo. 

Com as fraudes e os ataques virtuais em execução desenfreada contra as organizações de saúde e o tempo de inatividade afetando o atendimento ao paciente quando vidas estão literalmente em risco, nos traz a necessidade de uma estratégia de gestão ágil de processos de saúde que incorpore uma solução comprovada de proteção de dados é crítica. 

Porque proteger as informações de saúde do paciente não é algo bom de ter, é uma obrigação, como bem destacou a Vanessa Gueratto da Memed Digital.

Na prática, os dados não estão apenas aumentando em volume – estão conduzindo a transformação do setor de saúde como o conhecemos. À medida que a onda de inovação acelera as organizações de saúde no caminho da transformação digital, é mais essencial do que nunca que sua solução de proteção de dados mantenha as informações do paciente disponíveis para os médicos e administradores que precisam deles com urgência.

Murilo Fernandes, da E-VAL Saúde, destacou que para enfrentar os desafios da Transformação Digital enfrentados pelos responsáveis ​​pela conformidade, proteção e privacidade de dados, as organizações de saúde exigem soluções de segurança digital que possam acompanhar as leis e regulamentações em constante evolução sobre as informações dos pacientes.

As soluções e tecnologias de saúde digital devem continuar a desempenhar um papel crucial no difícil trabalho de otimização de processos e sistemas para maior eficiência, viabilidade financeira e melhores resultados com segurança. Por meio dessa ruptura inesperada do status quo, há uma tremenda oportunidade de criar um novo normal que é uma melhoria significativa em relação ao antigo normal.

Assista o evento completo gravado a partir do canal da E-VAL Saúde no Youtube.

E-VAL Saúde, uma empresa do Grupo E-VAL

A E-VAL Saúde é uma empresa especializada em certificação digital, segurança da informação com foco em assinatura digital, autenticação e proteção de dados, em especial para assinatura digital de prontuários eletrônicos do paciente, gerenciamento eletrônico de documentos e demais documentos de seu hospital, operadora, laboratório ou clínica. A E-VAL Saúde tem mais de 10 anos de experiência no mercado da saúde.

Fale conosco, os especialistas da E-VAL Saúde terão o maior prazer em atendê-los, contribuindo para o desenvolvimento dos seus projetos e a melhoria contínua da segurança do seu hospital, operadora, laboratório ou clínica.

Até breve!