Assinatura eletrônica

MADICS Sign e Philips Tasy: sinergia que ajuda na transformação digital das instituições de saúde

Digitalizar a medicina e alcançar a transformação digital sempre foi um desafio muito complexo de se resolver. Em muitos lugares, simplesmente conectar sistemas dentro de um hospital é uma ambição contínua que ainda não foi alcançada

A integração fora do hospital com diferentes prestadores de serviços relacionada ao segmento de saúde está repleta de desafios em torno da troca de informações clínicas de forma segura e eficiente. A interoperabilidade em saúde é a chave para facilitar o compartilhamento de dados entre profissionais em um processo de transformação digital.

O aumento do número de vários sistemas de TI implementados desde o início da década de 1990 criou uma necessidade urgente de interoperabilidade na área de saúde para ajudar a gerenciar as necessidades crescentes dos pacientes. 

Os principais motivadores para os provedores de saúde compartilharem dados incluem:

  • Acesso mais rápido aos registros do paciente;
  • Aumentar a velocidade e a qualidade da prestação de cuidados;
  • O compartilhamento de informações do paciente entre vários prestadores de serviço;
  • Aumentar a usabilidade dos sistemas de TI para os usuários;
  • Padronização de termos médicos;
  • Redução de erros médicos;
  • Economia de eficiência ao remover registros em papel.

Em todo o mundo, o aumento dos custos de saúde, o envelhecimento das populações com condições médicas complexas e múltiplas, o financiamento, a equipe com poucos recursos e as demandas crescentes dos pacientes significam que a interoperabilidade se tornará mais crítica para a sustentabilidade dos cuidados de saúde a cada dia que passa.

A integração ao EMR se tornou a solução para a transformação digital das instituições de saúde

Mais do que nunca, os médicos hoje precisam de todas as informações do paciente. Com a pandemia da Covid-19, vimos o quanto um atendimento rápido e preciso pode fazer toda a diferença na sobrevivência de um paciente.

No entanto, embora a maioria dos sistemas de registro médico eletrônico (EMR) gerencie dados do paciente e informações estruturadas, muitos dos sistemas utilizados nas instituições de saúde não conseguem gerenciar de forma eficiente os processos médicos que se originam fora dele. 

Quando os médicos ainda precisam acessar um prontuário em papel ou navegar por vários aplicativos para localizar registros médicos importantes de pacientes, ou dar andamento em processos internos relacionados ao atendimento, o nível de eficiência e satisfação da sua organização são afetados. 

Pior ainda, os médicos, caso precisem tomar uma decisão sobre o tratamento sem ter todas as informações disponíveis, podem colocar em risco a segurança do paciente.

A evolução da interoperabilidade em saúde em um processo de transformação digital

Com a integração de EMR, as plataformas ligadas a gestão de saúde são projetadas para serem simples e eficientes o suficiente para serem usadas por qualquer pessoa, em qualquer nível de habilidade técnica. 

Isso resulta na implementação mais rápida de processos de qualidade, reduz os custos de treinamento para a equipe e aprimora a automação de maneiras que reduzem a carga de trabalho para clínicas e fornecedores.

Como a interoperabilidade (capacidade de diferentes sistemas, dispositivos ou produtos se conectarem e se comunicarem de forma coordenada, sem esforço do usuário final), resulta em volumes maiores de pontos de contato, dados e relatórios do paciente, todas essas informações devem ser refletidas no sistema de prontuário médico existente em uma instituição de saúde para manter a fácil implantação e capacidade de gerenciamento.

Isso também permite formas mais eficazes e automatizadas de escalabilidade. Ao reduzir a necessidade de trabalhar em dois sistemas, a integração de EMR permite que as instituições médicas atendam mais pacientes em sua prestação de serviço remota, sem criar mão de obra adicional da equipe clínica.

MADICS Sign e Philips Tasy: um EMR integrado para ajudar a atingir os objetivos de transformação digital

Hoje, as práticas médicas estão digitalizando seus documentos e processos, e isso vai além do prontuário eletrônico do paciente (PEP) para incluir codificação e cobrança, faturamento e outras operações que fazem parte dos sistemas de gestão em saúde, a exemplo das soluções Philips Tasy.

Philips Tasy é uma solução de tecnologia abrangente que atinge todas as áreas do ambiente de saúde, conectando os pontos em domínios clínicos e não clínicos ao longo de um processo contínuo de atendimento e gestão. Ele ajuda as instituições médicas a acompanharem as mudanças e enfrentar os desafios da transformação digital no atendimento e segurança do paciente, gerenciamento hospitalar, suprimentos e finanças.

A solução Philips Tasy EMR vai além do atendimento ao paciente e registros médicos para fornecer suporte administrativo e organizacional em todas as suas instalações, oferecendo menos esforço duplicado, pois os dados em tempo real são acessíveis em todo o hospital ou vários locais, além de funções e perfis de usuário flexíveis e rastreáveis.

Com a integração entre E-VAL Madics Sign e a solução Philips Tasy EMR é possível resolver o desafio do gerenciamento de documentos eletrônicos em uma instituição de saúde, incluindo uma interface simples e fácil de usar, com a capacidade de recuperar documentos de forma rápida, integrando com aplicativos de negócios que garantem que e-mails, cartas, planilhas, possam ser armazenados e gerenciados a partir de um local central. 

A sinergia existente entre a solução Philips Tasy EMR e o E-VAL Madics Sign ajuda os clientes no processo de transformação digital, fornecendo uma solução de documentos robusta para armazenamento e recuperação fáceis e seguros, em conformidade com requisitos do setor de saúde, bem como um fluxo de trabalho consistente para todas as instituições de saúde. 

A tendência de eliminar o papel e digitalizar as informações que suportam a jornada do paciente com certeza continuará devido aos requisitos regulatórios e ao impacto positivo que isso tem na qualidade do atendimento médico e na eficiência do consultório médico.

Como a integração entre os sistemas E-VAL Madics Sign e a solução Philips Tasy ajuda a colocar o paciente em primeiro lugar

  • Eles melhoram a experiência do paciente

O gerenciamento ineficiente de registros pode aumentar o tempo de um paciente na sala de espera e impedir os médicos de passarem tempo com os pacientes. Erros de documentação fazem com que os médicos fiquem para trás. 

A digitalização das informações do paciente e de todos os documentos associados permite que os médicos e a equipe do consultório passem menos tempo inserindo e reunindo informações e mais tempo cuidando dos pacientes.

 

  • Eles aumentam a qualidade do atendimento médico

Registros de pacientes incompletos atrasam o tratamento e afetam a qualidade da visita do paciente. Sem um histórico completo de prescrições e visitas anteriores, erros são cometidos e a continuidade do atendimento é afetada. 

Quando a solução Philips Tasy e o Madics Sign são implementados juntos, um registro digital de documentos, informações de seguro, faturas e histórico médico pode ser acessado com apenas alguns cliques.

  • Eles aumentam a produtividade da equipe

A redução de papel reduz os requisitos de envio de documentos por correio. Na recepção, os membros da equipe podem se esforçar mais e se concentrar nas interações diretas, em vez de correr atrás de arquivos mal armazenados, incompletos ou perdidos. 

O acesso digital a toda a gama de informações do paciente por meio de um software de gerenciamento de documentos ajuda a equipe a se concentrar nas tarefas e nos pacientes que visitam o consultório.

  • Eles otimizam a eficiência das instituições médicas

Duplicação de esforços e arquivamento redundante são problemas comuns em consultórios médicos como resultado do gerenciamento inadequado de registros de pacientes. Com a entrada manual, a oportunidade de erro está sempre presente. 

O uso do E-VAL Madics Sign e a solução Philips Tasy reduz os erros de entrada manual. A combinação de registros centralizados e fluxos de trabalho digitais agiliza as operações de hospitais e clínicas médicas, desde o processamento de pagamentos até às reclamações de seguros.

Documentos eletrônicos beneficiam consultórios médicos e pacientes igualmente

Pacientes, médicos e funcionários estão todos se afogando no mesmo tipo de papelada, e tudo começa assim que o paciente entra pela porta.

Não apenas o gerenciamento de informações do paciente melhora por meio de documentos eletrônicos, mas também o gerenciamento de caixa. 

Chega de processos em papel envolvendo formulários de recebimento, reclamações de seguros e reconciliação de pagamentos. A introdução de documentos eletrônicos no processo inicial de check-in e pagamento alivia as dores de cabeça da equipe e cria uma experiência perfeita para os pacientes.

E-VAL Saúde, uma empresa do Grupo E-VAL

A E-VAL Saúde é uma empresa especializada em certificação digital, segurança da informação com foco em assinatura digital, autenticação e proteção de dados, em especial para assinatura digital de prontuários eletrônicos do paciente, gerenciamento eletrônico de documentos e demais documentos de seu hospital, operadora, laboratório ou clínica. A E-VAL Saúde tem mais de 10 anos de experiência no mercado da saúde.

Fale conosco, os especialistas da E-VAL Saúde terão o maior prazer em atendê-los, contribuindo para o desenvolvimento dos seus projetos e a melhoria contínua da segurança do seu hospital, operadora, laboratório ou clínica.

Até breve!