Assinatura Digital

Digital First é o futuro para seu hospital

Os hospitais usam a tecnologia há anos para cuidar de seus pacientes. Da marcação de consultas ao recente atendimento remoto, o Digital First está facilitando para os pacientes obterem os cuidados de que precisam.

Neste artigo, exploraremos um pouco mais sobre o conceito do Digital First e vamos mostrar como os hospitais estão confiando cada vez mais na tecnologia para fornecer cuidados aos seus pacientes e os benefícios que a acompanham.

O que é Digital First e por que é importante para os hospitais?

Basicamente, o Digital First consiste  em usar a tecnologia para simplificar e otimizar as interações entre os profissionais e consumidores. Como o nome indica, a estratégia é concentrar esforços na criação de uma plataforma digital para fornecer um serviço/produto e, somente após isso, oferecer a opção do canal offline.

A adoção do Digital First é uma tendência que tem ganhado força nos últimos anos, inclusive no setor de saúde. Isso porque, além de simplificar as interações, a estratégia também permite que as organizações reduzam custos e aumentem a eficiência.

O Digital First é importante para os hospitais, pois permite que eles prestem atendimento aos seus pacientes de maneira mais eficiente e eficaz. Ao confiar mais na tecnologia, os hospitais podem liberar tempo e recursos da equipe que podem ser usados ​​em outros lugares. 

De fato, o Digital First beneficia os pacientes, facilitando o acesso aos cuidados de que precisam. Os pacientes podem usar as ferramentas on-line para agendar consultas com seu médico ou podem consultar seu médico remotamente usando recursos de consulta digital. Isso permite que os pacientes recebam os atendimentos de que precisam sem precisar ir ao hospital, economizando tempo e dinheiro.

Além disso, o Digital First pode ajudar a reduzir erros e melhorar a comunicação entre pacientes e funcionários do hospital.

Digital First na prática

Além do agendamento e realização de consultas online, algumas das aplicações mais comuns do Digital First nos hospitais incluem registros eletrônicos,  gerenciamento de imagens, prescrições e anotações médicas e marcação de exames.

O gerenciamento eletrônico de registros médicos (PEP) é uma das aplicações mais populares do Digital First. Ele permite que os médicos e outros profissionais da saúde acessem registros de pacientes de forma segura e rápida, além de facilitar a marcação de consultas e exames, além de ser útil para o diagnóstico e o tratamento de doenças.

A prescrição eletrônica é outra aplicação comumente usada pelos hospitais que adotam a inovação tecnológica. Ela permite que os médicos prescrevam medicamentos e outros tratamentos de forma segura e eficiente, além de reduzir o risco de erros médicos.

A anotação eletrônica de registros médicos também é uma das aplicações do Digital First que está ganhando terreno nos hospitais. Ela permite que os médicos façam anotações sobre os registros de pacientes de forma segura e eficiente, além de facilitar o compartilhamento dessas informações com outros profissionais da saúde.

A marcação de exames é outra aplicação do Digital First que está se tornando cada vez mais popular nos hospitais. Ela permite que os médicos possam agendar exames para seus pacientes de forma segura e eficiente, além de reduzir o risco de erros médicos.

Como você pode ver, a tecnologia está mudando a forma como os hospitais funcionam e está se tornando cada vez mais importante para a saúde dos pacientes. Se você ainda não adotou a inovação tecnológica em seu hospital, é importante considerar essa possibilidade. 

Como os hospitais podem fazer a transição para o Digital First?

A resposta é recorrer à tecnologia para permitir que pacientes e funcionários se comuniquem e colaborem de forma mais eficaz. Isso pode ser feito por meio do uso de canais digitais, como e-mail, mídias sociais e videoconferência. Os hospitais também podem usar aplicativos móveis para permitir que os pacientes acessem seus registros médicos e marquem consultas online.

Digital First não se trata apenas de usar a tecnologia para melhorar a comunicação, mas também melhorar processos internos e usar dados para impulsionar a tomada de decisões.

Os hospitais podem usar a análise de dados para identificar tendências e problemas e, em seguida, tomar medidas para melhorar o atendimento ao paciente. Na prática, os dados podem ser usados ​​para desenvolver novos tratamentos e protocolos.

Fazer a transição para o Digital First exigirá que os hospitais invistam em novas tecnologias e treinamento para a equipe. No entanto, os benefícios da inovação aprimorando processos internos, atendimento ao paciente e da tomada de decisões orientadas por dados farão com que o investimento valha a pena.

O Digital First é o futuro para os hospitais, e aqueles que o adotarem estarão bem posicionados para melhorar o atendimento ao paciente e ficar à frente da curva.

 

 

Como o Digital First continuará impactando o setor de saúde no futuro?

O Digital First provavelmente terá um grande impacto no setor de saúde no futuro próximo. À medida que mais e mais hospitais adotam a comunicação digital e a análise de dados, é provável que a qualidade do atendimento continue a melhorar.

No futuro, é provável que vejamos mais hospitais adotarem o Digital First como um modelo de negócios. Com a melhora da qualidade do atendimento e a redução dos custos, muitos hospitais verão o valor de investir em tecnologia e análise de dados. É provável que o Digital First seja uma tendência que continue a crescer nos próximos anos.

Madics Sign: um passo importante para hospitais e outras instituições de saúde que buscam a adoção do Digital First

Oferecida pela E-VAL Saúde, O MADICS Sign é uma solução de assinatura eletrônica e proteção de dados integrada ao prontuário eletrônico do paciente (PEP) que ajuda os hospitais a eliminarem papel em seus processos médicos e no uso da receita digital e atestados médicos. 

O MADICS Sign é a maneira mais fácil de eliminar o papel do hospital, melhorando a colaboração entre os médicos, enfermeiros e equipe multi, criando uma experiência incrível.

Considerada a solução mais indicada para eliminação do registro impresso do prontuário, o MADICS Sign se apoia na legislação vigente sobre a validade jurídica de documentos eletrônicos assinados digitalmente e nas resoluções que regulamentam a infraestrutura de certificação digital brasileira e o uso de certificados digitais no setor da Saúde. 

A solução permite a autenticação do usuário integrada ao sistema de prontuário. O hospital ou seu representante chancelam digitalmente o registro do prontuário e o registro de autenticação do profissional de saúde, garantindo a inalterabilidade do prontuário e autenticação, gerando uma evidência verificável por terceiros.​

Além disso, o MADICS Sign é um sistema híbrido que mantém a assinatura digital ICP-Brasil, transparente para o sistema de prontuário e operação.​ O hospital poderá manter parte dos usuários assinando digitalmente de acordo com sua avaliação, garantindo assim a segurança e proteção de dados.

Quanto tempo sua equipe está perdendo manuseando documentos em papel? Para muitos hospitais, a resposta é: “Não sabemos”.

Embora tenha havido uma mudança nos últimos anos em direção à digitalização de processos de saúde, como o uso de formulários de entrada online simples ou a implementação de sistemas como o prontuário eletrônico do paciente (PEP), muitas práticas ainda lutam com fluxos de trabalho em papel.

Isso pode incluir documentação em papel sendo passada fisicamente entre os membros da equipe, ou mesmo soluções de software não automatizadas, como o envio de um arquivo Excel por e-mail, por exemplo.

Muitos desses processos podem (e devem) ser digitalizados e automatizados, se não por uma questão de conveniência, mas por um outro motivo importante: o custo.

Os sistemas de fluxo de trabalho baseados em papel podem custar à sua clínica milhares de Reais anualmente, mesmo sem você saber.

Nos EUA, por exemplo, o uso de formulários em papel custa US $ 120 bilhões por ano.

Para as clínicas, a maior parte dos resíduos de papel vem de arquivos de pacientes, formulários de admissão e outros processos de papel relacionados ao atendimento ao paciente, bem como ao trabalho administrativo.

Embora, na prática, o PEP tenha mitigado algum desperdício de papel nas clínicas, isso simplesmente não foi suficiente.

Na verdade, espera- se que a demanda por papel dobre antes de 2030.

Forneça experiências de assinatura excepcionais e agilize assinatura de prontuário com MADICS Sign

É a maneira mais fácil de automatizar fluxos de trabalho de PEP. Use o MADICS Sign e elimine uma boa quantia de papel e dor de cabeça.

E-VAL Saúde, uma empresa do Grupo E-VAL

A E-VAL Saúde é uma empresa especializada em certificação digital, segurança da informação com foco em assinatura digital, autenticação e proteção de dados, em especial para assinatura digital de prontuários eletrônicos do paciente, gerenciamento eletrônico de documentos e demais documentos de seu hospital, operadora, laboratório ou clínica. A E-VAL Saúde tem mais de 10 anos de experiência no mercado da saúde.

Fale conosco, os especialistas da E-VAL Saúde terão o maior prazer em atendê-los, contribuindo para o desenvolvimento dos seus projetos e a melhoria contínua da segurança do seu hospital, operadora, laboratório ou clínica.

Até breve!