Proteção de Dados

Autoridades de segurança cibernética emite aviso sobre táticas comuns de ataque aos dados nos hospitais

As autoridades de segurança cibernética dos Estados Unidos, Reino Unido, Canadá, Holanda e a Nova Zelândia emitiram um alerta às organizações sobre as táticas comuns usadas pelos cibercriminosos para obter acesso inicial às redes das vítimas.

Essas táticas incluem a exploração de configurações inseguras, controles fracos e outras práticas ruins de higiene cibernética. O objetivo do comunicado é ajudar as organizações a se defenderem desses ataques e proteger melhor seus dados. 

De acordo com as autoridades de segurança, os hospitais que não tomarem essas medidas correm o risco de serem atacados e ter os dados de seus pacientes roubados. Isso pode levar a consequências graves, como roubo de identidade e fraude, bem como danos à reputação.

De fato, os cibercriminosos estão cada vez mais focando em instituições de saúde, uma vez que os sistemas de saúde são considerados mais vulneráveis. As autoridades de segurança cibernética recomendam que todas as organizações estejam atentas e tomem medidas para se defenderem.

Segurança cibernética de hospitais em risco

As autoridades de segurança cibernética mostra que a Proteção de dados e disponibilidade de serviços críticos se tornaram uma questão importante para todos os hospitais e é essencial que eles tomem medidas para proteger os dados de seus pacientes. Ao tomar as precauções necessárias, os hospitais podem ajudar a garantir que as informações de seus pacientes estejam protegidas contra criminosos cibernéticos.

Como os hospitais podem se proteger contra os ataques que comprometem a segurança cibernética seguindo as orientações das autoridades de segurança cibernética?

Os hospitais podem se proteger contra os ataques cibernéticos tomando várias precauções, incluindo a implementação de fortes medidas de segurança, como autenticação, criptografia de dois fatores e testes regulares de vulnerabilidades.

Eles também devem educar os funcionários sobre as melhores práticas de higiene cibernética e criar políticas e procedimentos para responder a incidentes cibernéticos. 

  • Implementar fortes medidas de segurança, como autenticação e criptografia de dois fatores

As autoridades de segurança cibernética enfatizam que instituições de saúde devem implementar fortes medidas de segurança para impedir que os cibercriminosos acessem seus sistemas. Isso inclui a autenticação de dois fatores, que requer o uso de um segundo método, como um código de acesso ou uma chave, para autenticar um usuário.

Também é importante criptografar dados, pois isso os impede de serem acessados ​​por cibercriminosos, mesmo que eles consigam obter acesso aos sistemas.

 

 

  • Testar regularmente as vulnerabilidades dos sistemas

As instituições de saúde devem testar regularmente seus sistemas para garantir que suas medidas de segurança estejam funcionando corretamente e para identificar quaisquer vulnerabilidades que possam ser exploradas pelos cibercriminosos.

Isso pode incluir o uso de scanners de vulnerabilidades para verificar se os sistemas estão expostos a quaisquer problemas de segurança conhecidos.

  • Educar os funcionários sobre as melhores práticas de higiene cibernética

Os funcionários das instituições de saúde devem ser treinados para que possam reconhecer os sinais de um ataque cibernético e tomar as medidas necessárias para se proteger. Eles também devem saber como reportar qualquer atividade suspeita para que possam ser tomadas as medidas necessárias para evitar um ataque.

Além disso, os funcionários devem ter cuidado ao abrir e-mails ou anexos de origem desconhecida, pois isso pode permitir que os cibercriminosos entrem em seus sistemas.

  • Criar políticas e procedimentos para responder a incidentes cibernéticos

As instituições de saúde devem ter políticas e procedimentos em vigor para garantir que os funcionários saibam como responder a um incidente cibernético. Isso pode incluir o isolamento de sistemas afetados para evitar que o problema se espalhe.

  • Fazer backup de dados para garantir que as informações não sejam perdidas

Os hospitais devem fazer backup de seus dados para garantir que as informações não sejam perdidas caso um ataque cibernético ocorra. Isso pode incluir o uso de armazenamento em nuvem ou outro tipo de backup para garantir que as informações sejam conservadas em segurança.

Além disso, é importante que os hospitais testem seus backups para garantir que eles estejam funcionando corretamente e que as informações possam ser restauradas caso seja necessário

Por fim, as instituições de saúde devem notificar os órgãos regulatórios apropriados sobre qualquer incidente, pois isso pode ajudar a evitar que outras instituições de saúde sejam afetadas.

Se os hospitais tomarem essas medidas, eles podem ajudar a garantir que os dados de seus pacientes estejam protegidos contra cibercriminosos. Ao tomar essas precauções, os hospitais podem ajudar a proteger as informações de seus pacientes e mantê-los protegidos contra roubo de identidade, fraude e outros danos.

A solução CipherTrust Data Security Platform é um importante recurso de tecnologia que pode ser associado a cibersegurança de hospitais e outras instituições de saúde

De acordo com o IDC, mais de 175 zetabytes de dados serão criados até 2025, e hoje mais da metade de todos os dados corporativos são armazenados na nuvem. 

Para lidar com a complexidade de onde os dados são armazenados, a CipherTrust oferece recursos fortes para proteger e controlar o acesso a dados confidenciais em bancos de dados, arquivos e contêineres. 

O portfólio de produtos de proteção de dados que compõe a solução CipherTrust Data Security Platform permite que as instituições de saúde protejam dados em repouso e em movimento em todo o ecossistema de TI e garante que as chaves dessas informações estejam sempre protegidas e apenas sob seu controle. 

Ela simplifica a segurança dos dados, melhora a eficiência operacional e acelera o tempo de conformidade. Independentemente de onde seus dados residem.

E-VAL Saúde, uma empresa do Grupo E-VAL

A E-VAL Saúde é a pioneira em Assinatura Digital e a única com foco 100% na área da saúde. Nossas soluções são totalmente customizadas para hospitais, clínicas, laboratórios e operadoras. 

Nosso portfólio de produtos oferece diversos benefícios, entre eles: assinatura digital dos prontuários do paciente atendendo todos os requisitos legais, redução de custos, alto desempenho e a eliminação definitiva do papel com o prontuário eletrônico do paciente de saúde.

A E-VAL Saúde é uma empresa do Grupo E-VAL que há mais de 11 anos oferece tecnologia que transforma a área de saúde, especializada em transformação digital, eliminando papel em hospitais, clínicas, laboratórios e operadoras, assim como na proteção de dados para este segmento.