Uncategorized

7 dicas de segurança em Internet das Coisas na Saúde

Com a evolução da tecnologia, a transformação digital chegou a vários setores, inclusive em instituições de saúde como clínicas e hospitais. Nos últimos anos, vários conceitos relacionados com a tecnologia surgiram e a Internet das Coisas (IoT) é um tema obrigatório quando falamos das inovações na área da saúde.

Hoje são muitas as tendências tecnológicas que ajudam na promoção de saúde porque a Internet das Coisas é um conceito que merece atenção já que muda a forma que vivemos e trabalhamos. O conceito de IoT se refere à objetos conectados com a Internet, além de smartphones e computadores. Com a conectividade e capacidade de computação, itens comuns se tornam dispositivos que geram, trocam e consomem dados com intervenção humana mínima. A tecnologia tem potencial para causar grandes revoluções não só para os pacientes, mas principalmente, para os gestores e para a sociedade que custeia o sistema de saúde.

Mas toda essa tecnologia avançada e integrada deixa espaço para possíveis ameaças de segurança como hackers e malwares. Se a sua instituição de saúde usa um dispositivo inteligente, aumente a sua segurança com estas 7 dicas de segurança, confira!

 

Saiba como manter a segurança em IoT

  1. Saiba o que está conectado

Antes de proteger os dispositivos da sua instituição, é preciso saber o que é vulnerável a um ataque como, por exemplo, computadores, tablets e smartphones. Observe esses dispositivos conectados e qualquer coisa com um microfone ou câmera — e verifique as informações a que cada usuário ou colaborador tem acesso.

 

  1. Proteção com senha a todos os dispositivos e contas

Esse é super básico, mas sempre vale a pena lembrar! Todo dispositivo inteligente que é gerenciado deve ser protegido com um nome de usuário e uma senha forte que assim inclui uma combinação de letras, números e símbolos. Aliás, evite usar a mesma senha para várias contas. Afinal, se a mesma senha for usada e um hacker descobrir esta senha, ele terá acesso a vários dispositivos.

 

  1. Evite usar conexões de Internet inseguras

Ao verificar os dispositivos inteligentes remotamente, por exemplo, não use qualquer Wi-Fi que não esteja protegido por senha. As conexões inseguras podem tornar o seu dispositivo vulnerável a ataques. Para aumentar sua segurança de rede crie senhas fortes para suas conexões de roteador e Wi-Fi e, além disso, atualize-as regularmente.

 

  1. Mantenha sistemas operacionais, softwares e aplicativos sempre atualizados

Frequentemente as empresas que desenvolvem sistemas operacionais, softwares ou aplicativos, disponibilizam versões atualizadas que apresentam possíveis correções às vulnerabilidades. Assim, a orientação é sempre manter atualizados todos os apps dos smartphones, desktops, televisões inteligentes, entre outros. Afinal, isso ajudará a proteger os dispositivos de ataques ransomware e outros malwares.

 

 

  1. Crie uma rede separada para seus dispositivos

Muitos roteadores permitem que você configure várias redes. Consulte o manual do seu roteador para criar pelo menos uma rede separada para seus dispositivos IoT. Quanto mais seguras estiverem suas redes, mais difícil será a invasão por hackers aos seus dispositivos e informações.

 

  1. Desconecte dispositivos quando não estiver em uso

Desligue todos os dispositivos quando não estiver usando, principalmente aqueles com microfones e câmeras de vídeo. Enquanto alguns dispositivos conectados requerem uma conexão constante à internet, outros dispositivos — TVs inteligentes, cafeteiras e câmeras de vídeo por exemplo — não. Impeça que um hacker se conecte ao seu vídeo ou fluxos de áudio desconectando-se quando puder.

 

  1. Não tenha pressa e seja cauteloso

Frank Spano, diretor executivo do The Counterterrorism Institute, diz que é preciso moderação na hora de adotar a IoT, pois ela apresenta um tesouro de informações pessoais, dados financeiros e outros elementos confidenciais. A tecnologia é incrível, e nós realmente estamos vivendo no futuro, mas a excessiva dependência de tecnologia é uma receita infalível para o desastre. Portanto, tenha cautela. A principal causa de falhas de segurança continua sendo a negligência do usuário. É necessária a educação das pessoas sobre as políticas de uso. Ter compreensão clara de possíveis vulnerabilidades e limitar a acessibilidade de controle dentro da rede é de extrema importância para e evitar sabotagem intencional.

 

A Internet das Coisas permite que você melhore seu dia a dia, negócios e simplifique a vida. Mas nós ainda não temos inteira compreensão e nem padrões sobre a capacidade dos hackers, ou seja, não temos o controle sobre a internet. Basicamente, ainda estamos na fase de criar tecnologias da internet. Por isso, dedique tempo para aumentar a segurança de seus dispositivos também. Ao tomar precauções com antecedência, você pode ajudar a prevenir ataques maliciosos.

E-VAL Saúde, uma empresa do Grupo E-VAL

E-VAL Saúde é uma empresa especializada em certificação digital, segurança da informação com foco em assinatura digital, autenticação e proteção de dados, em especial para assinatura digital de prontuários eletrônicos do pacientegerenciamento eletrônico de documentos e demais documentos de seu hospital, operadora, laboratório ou clínica. A E-VAL Saúde tem mais de 10 anos de experiência no mercado da saúde.

 

Fale conosco, os especialistas da E-VAL Saúde terão o maior prazer em atendê-los, contribuindo para o desenvolvimento dos seus projetos e a melhoria contínua da segurança do seu hospital, operadora, laboratório ou clínica.

 

Até breve!